O que é o Xadrez? Por que meu filho(a) faria Xadrez?

O QUE É XADREZ

Afinal o Xadrez é esporte, educação e/ou cultura?

– É tudo isso lhes afirmo!

O Xadrez como modalidade esportiva é organizada em nível de Associações, Clubes, Federações, Confederações Nacionais e Internacionais, colocando-se nas mesmas prerrogativas das demais, sejam elas mais ou menos reconhecidas como Futebol ou Punhobol.

Porém, a disseminação em nível escolar a coloca a médio e longo prazo numa condição de popularização privilegiada com relação ás demais, onde os frutos para praticantes e a própria modalidade, futuramente, não terão precedentes.

Na questão Educacional vê-se o Xadrez inserido no contexto escolar; é relevante?

Normalmente isto ocorre de duas formas: como atividade extracurricular e em sala de aula. Há diferença?

Na primeira questão poderíamos responder com outra pergunta: “você gostaria que seu filho fizesse uma atividade que exercitasse e desenvolve-se a concentração, raciocínio lógico-matemático, visão espacial entre outros e ao mesmo tempo brincasse?” O Xadrez pela criança é encarado como uma brincadeira (-e isto é ótimo!), para o pai instruído é ás vezes até uma esperança, na alteração de comportamento/rendimento e para o Educador Capacitado uma excelente ferramenta educacional MULTIDICIPLINAR.

Os referenciais das habilidades cognitivas citadas, apenas algumas, são de outros países e nem sempre quem busca afirmar o contrário, tenta enxergar além do que os próprios olhos querem ver (-Capitan my capitan! -Sociedade do Poetas Mortos*). Temos que, como nas outras áreas, importarmos informação. Ainda assim, bem perto, aqui em São Bento do Sul professores verificaram alteração nos campos da: matemática, concentração e uma maior predisposição das crianças para atividades que antes se demonstravam mais “preguiçosas”.

Na segunda questão, podemos afirmar que a necessidade de que o enfoque dado ao Treinamento é de que a competição é o fim DO ALUNO e deverá ser também do professor, que não poderá distanciar-se dos objetivos de seus pupilos sem esquecer que eles são CRIANÇAS. Porém o Professor terá de manter em níveis aceitáveis a competição dentro do que a maturação da criança a coloca em condições de suportar o stress da competição. Conforme Seminário de Xadrez Escolar, Romênia, Constantino Paizis cita: “Seria excelente se pudéssemos ter a combinação de um forte enxadrista com a de um professor”. Neste caso o Italiano Constantino enfatiza o caráter educacional (PRINCIPAL) e a necessidade de se atentar a formação da personalidade das crianças e por isto um Professor/educador, por outro lado, um forte enxadrista para que a parte técnica fosse desenvolvida sem limitações.

O xadrez de Sala de Aula é outra coisa, alunos que não gostam perfazem até no máximo 10%, outros 15% o fazem como qualquer outra atividade e 75% demonstram grande interesse. Aproximadamente 40% do total buscariam o treinamento se pudessem; problemas com horários, locais e outras situações interferem nisto.

O objetivo é jogar, buscando variações para prática, a interação dos alunos, tanto entre os melhores como os apresentam dificuldades, fazendo a prática na sua essência sem cair em monotonia. Exemplo de uma aula que faz o maior sucesso: Conto da Noite de Natal: Partida do Papai Noel x Homem da Capa Preta; exemplo de INTERDISCIPLINARIEDADE: português, educação física, geografia, história e matemática!

            Em meio a exposto, ainda fica em aberto o posicionamento dos pais frente à atividade, podendo colaborar decisivamente para que estes propósitos sejam alcançados ou, em alguns casos, gerando demanda para outro trabalho: conscientização.DECISÃO CERTA

Geralmente os pais dividem-se em quatro grupos:

          Os que acreditam ser o xadrez (como os demais esportes), a oportunidade ministrada aos seus filhos para distingui-los pelo seu talento e após destacar-se nacionalmente ou indo mais além;

          O segundo grupo considera o xadrez como mero divertimento;

          Já o terceiro grupo acredita ser o xadrez um jogo para adultos e consideram-no muito pesado para as crianças;

          Os pais que compreendem a gama de habilidades cognitivas envolvidas no processo do jogo, bem como, o fundamento educacional e estimulam e/ou levam a criança de encontro à oportunidade.

Creio que após esta breve resenha você terá mais argumentos para apoiar ou não (?) a prática deste milenar esporte!

*Filme de 1990 Sociedade dos Poetas Mortos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s