IX Circuito de Xadrez Escolar de São Bento do Sul – 2010


O mesmo vale para 2011…

Parece que foi “ontem” que meu sonho ser tornou realidade, pois, após oito anos de árduo trabalho e constante inovação, o IX Circuito de Xadrez Escolar de São Bento do Sul demonstra força total em 2010. Este ano, mantivemos a inédita premiação em livros (quase dois mil reais) para as escolas melhor classificadas e implementamos premiação especial para professores/técnicos (quase um mil reais) melhor classificados.

E quanto a auto-estima de nossos filhos? Precisa tudo isso? Precisa contemplar a todos? Ou seria melhor assistir nossos filhos praticando atividades “ditas” educacionais excluídos em função de um formato que privilegia apenas “o melhor”? Pois muitas vezes não somos os pais que correm para abraçar nosso filho após fazer o ponto, ou após a marcação do gol, somos aqueles que tem o árduo trabalho de RESGATAR a AUTO ESTIMA de nossos filhos completamente destruída em momentos como esses.

Relação entre derrota e vitória: Sabemos que no mundo real as coisas funcionam em outra dinâmica, pois não podemos ser bons em tudo, mas são unânimes os especialistas em desenvolvimento da criança que afirmam que o incentivo ensina muito mais que a crítica, e no XADREZ, A DERROTA É TÃO IMPORTANTE QUANTO A VITÓRIA, pois fato de ENSINAR O PROCESSO DE ANÁLISE, permite o APERFEIÇOAMENTO e retroalimentação da MOTIVAÇÃO para TENTAR NOVAMENTE!

Mas afinal o que é “Educacional? Então devemos privar nossos filhos de frustrações? NÃO, certamente não, porém, temos no Xadrez a oportunidade de trabalhar conceitos como respeito, disciplina, persistência, paciência, entre tantos outros. O conceito de atividade educacional significa jogar igualmente um evento todo, sem que ninguém seja desclassificado. A propósito, este ano mantivemos a novidade implementada desde 2005, premiando a participação para todos os alunos que jogam até o final! ISTO É ESPORTE EDUCACIONAL! Faço questão de dizer que no momento da entrega, enfatizo que ninguém ganhou o prêmio de participação, mas sim CONQUISTOU, mantendo-se  firme, jogando independentemente do resultado. Porém, sem banco de reservas, NO XADREZ O JOGADOR É O PROTAGONISTA SEMPRE!

E quanto ao Professor? Sempre acompanhando e estimulando seus alunos, as vezes sem suporte nenhum, mas ficando até o fim dos jogos e fora de seu horário…recebe…ás vezes, muito obrigado e nem sempre uma medalha…Aqui de forma inédita implementamos em 2009 e mantivemos para 2010 prêmio em especial: eletros! Úteis e de longa lembrança para o empenho do Professor que se dedicou mais aos seus alunos e por assim dizer fez jus a colocação obtida e recebe mais que um tapinha nas costas com -parabéns professor! Reconhecer o profissional e valorizá-lo de forma concreta me parece extremamente necessário e coerente, principalmente num meio escolar em que se fala constantemente em melhorar as condições para o aluno e o professor fica de lado e não é lembrado.

E quanto às escolas? E as escolas tão alvejadas de convites para competições escolares que tem que “ser virar nos 30″ junto as APPs para conseguir um uniforme ou mesmo deslocamento? Além das medalhas e fotos recebem o que? É justo dizer que a própria competição em si traz consigo o desenvolvimento na prática de vários valores pregado e desenvolvidos na escola e sociedade e o intercâmbio dos mesmo no meio esportivo é fundamental; mas será que a organização da competição presa estes valores desde a arbitragem e conduta de todos que a envolvem no  momento do planejamento até  a execução? No meu caso, neste evento, digo que sim! Faço em forma de INCLUSÃO. Neste caso especifico até mesmo escolas mais distantes e pequenas sente-se grandes ao enfrentar as ” maiores” e vencê-las, dado a organização no formato de competição que não preteri a ninguém, e sim a participação de TODOS  de forma IGUAL! Reconhecer a escola e enrique-la no processo pelo qual a sociedade espera que ela cumpra, isso é que me move também ao realizar este evento. Premiação em livros? Solução estupenda, nunca é o bastante o acervo de uma biblioteca, nunca o será, não melhor maneira de mostra na prática a parte educacional de um esporte e de um evento ao fazê-lo reconhecendo os melhores com livros!

Quanto a contribuição: Tive chance de trocar idéia com um competente e experiente professor da área, e ao indagá-lo sobre quem ou qual modalidade teria feito isso antes em nossa Cidade, o silêncio veio como resposta de um estrondo “NINGUÉM”. Mas isso não importa, pois minha intenção não foi, não é e nunca vai ser criticar outras modalidades, mas sim  valorizar aquela que possui imensurável contribuição para São Bento do Sul e Região. Inserimos SBS no mapa do Brasil das respeitadas equipes de Xadrez, nossos RESULTADOS falam por si.

O texto esta inacabado…em breve concluo….enquanto isso na sala de justiça……segue o folder!

XADREZ EDUCA
Anúncios

III Etapa – XII Circuito de Xadrez Rápido Catarinense – 26 de junho


Bruna Caroline de Oliveira na Divisão Superior - Ouro Sub 16, Ouro Feminino Adulto e 13 Lugar Absoluto

 

A AXSBS voltou a participar do Circuito Estadual de Xadrez Rápido da Federação, etapa de Itajaí. Participando apenas com 13 atletas distribuídos em duas das três divisões existentes; especial e superior.

Na divisão especial disputamos três categorias com quatro atletas e conquistamos 2 OUROs,1 PRATA e ainda numa mesma categoria conquistamos um BRONZE. Bruno Sluminski (13 anos) foi destaque nesta divisão ao conquistar mais um BRONZE na classificação geral em meio a adultos e enxadristas mais velhos que totalizaram 67 participantes.

Na divisão superior, foco principal de OLESC/Joguinhos/JASC, disputamos quatro categorias com nove atletas e conquistamos 2 OUROs, 1 PRATA e 1 BRONZE, e ainda numa mesma categoria conquistamos mais 1 PRATA. Bruna Caroline de Oliveira (15 anos) foi destaque nesta divisão ao conquistar mais um OURO na classificação do FEMININO adulto, deixando para trás adultas, sub 18 e sub 20; além da vitória sobre o Mestre FIDE Alfeu com direito a Xeque-Mate. Nesta divisão foram 85 enxadristas participantes.

Na divisão escolar não tivemos participantes.

Segundo Sperb, técnico da FMD, o resultado foi excelente, pois, conquistamos medalhas em todas as categorias que participamos. Nossos treze atletas trouxeram onze medalhas: cinco OUROs, três PRATAs e três BRONZEs.

Eis os resultados completos por categorias, feminino e absoluto:

NOME Categoria Geral Categoria Divisão Pontos Desempenho
Bruna Caroline de Oliveira  

OURO

OURO Feminino

13° Absoluto

SUB 16 Superior 5,0 71%
Leonardo de Souza P. Sampaio PRATA 15° Absoluto SUB 16 Superior 5,0 71%
Carine Kátia Campestrini OURO 38° Absoluto SUB 14 Superior 4,0 57%
Bruno Wendorff Lucci 6 Lugar 30° Absoluto SUB 16 Superior 4,0 57%
Jéssica Karina keil PRATA 53° Absoluto SUB 16 Superior 3,0 43%
Daniel Gustavo Sprotte 10 Lugar 52° Absoluto SUB 16 Superior 3,0 43%
Katia Elaine Sprotte BRONZE 56° Absoluto SUB 18 Superior 3,0 43%
Marcos Willian Stopa 13 Lugar 68° Absoluto SUB 16 Superior 2,5 36%
Gustavo Muhlbauer 15 Lugar 75° Absoluto SUB 16 Superior 2,0 29%
Bruno Sluminski OURO BRONZE Absoluto SUB 14 Especial 5,5 79%
Paola Carolina Pederiva OURO 5° Absoluto SUB 12 Especial 5,5 79%
Emanuele de Fatima W. Resende PRATA 22° Absoluto SUB 14 Especial 4,0 57%
Bruna Guiovana Preisler BRONZE 31° Absoluto SUB 14 Especial 4,0 57%

 

Bruno Sluminski na Divisão Especial - Ouro Sub 14 e Bronze Absoluto

JESC – Etapa Micro-Regional – 25 SDR – Resultados


Com a participação de cinco municipios foi realizada a etapa micro-regional do Jogos Escolares de Santa Cataria da 25 SDR em São Bento do Sul em 18 de junho de 2010.

O nível técnico melhorou muito em vista de outros anos, mas ainda a maioria da partidas foram extremamente rápidas.

São Bento do Sul esteve representada pelas Escolas Vice-campeãs do municipio.

No masculino a EBM Rodolfo Berti que sagrou-se campeã com Bruno Alex do Prado (treinando), Jailson Leno Dzin (treinava até abril) e Elton Patrick de Souza (sem treinar). A equipe tomou um susto na primeira rodada ao perde seu primeiro matche, mas depois mostrou maturidade ao assimilar o golpe e se impos no restante da competição com grande regularidade nos jogos.

No feminino a EBM Cel. osny Vasconcellos participou com uma equipe montada as pressas, já que, a original era composta por meninas de 11 anos incompletos que com a alteração do regulamento inviabilizou a participação. Jogaram então Vanessa Cadindo, Luana Luiza Mareth e Gabriele Pscheidt. Todas tiveram xadrez pedagógico da 2 Série a 4 Série e faziam 2 anos que não praticavam mais e/ou jogavam torneios. Considero bom o resultado e isso demonstra que todas tem talento, bastaria treinar!

Os resultados foram justos, mas gostaria de destacar que todas cidades demostraram grande evolução; em especial as meninas de Mafra e Rio de Negrinho, bem como, o masculino de Rio Negrinho.

Eis os resultados:

Feminino Escola Total Classificação
Mafra CEMMA 10 Campeão
Rio Negrinho Escola Jorge Zipperer 7 Vice-camp.
São Bento do Sul EBM Cel. Osny Vasconcellos 6 3 Lugar
Monte Castelo EEB Valentin Gonçalves Ribeiro 5 4 Lugar
Itaiopolis Centro Educativo de Itaiopolis 2 5 Lugar
       
Masculino Escola Total Classificação
São Bento do Sul EBM Rodolfo Berti 9.5 Campeão
Rio Negrinho Colégio São José 8 Vice-Campeão
Mafra EAMP José Schultz Filho 5.5 3 Lugar
Monte Castelo EEB Valentin Gonçalves Ribeiro 4 4 Lugar
Itaiopolis Centro Educativo de Itaiopolis 3 5 Lugar

Educação, cultura, esporte e saúde!