Jogos Escolares de Santa Catarina – Regional Leste/Norte 2010


Entre os dias 24 e 26 de julho de 2010, realizou-se a etapa Regional Leste/Norte dos Jogos Escolares de Santa Catarina no municipio de São Bento do Sul; uma das etapas com nível mais elevado e por assim dizer mais disputada

No masculino foram sete participantes e no feminino seis.

A equipe feminina da EEB São Bento foi composta por Carine Kátia Campestrini, Paola Carolina Pederiva, Bruna Guiovana Preisler e Emanuele de Fátima Rezende Witt. Foram cinco mathes com quinze partidas e quinze vitórias, incluso um 3×0 contra a forte equipe do Colégio Bom Jesus de Blumenau treinado por Regina Ribeiro.

EEB São Bento terá mesmo time titular para 2011!

PARCIAIS:

1ª Rodada – São Bento  3.0 X 0.0 Jaraguá do Sul
2ª Rodada – Sao Bento  3.0 X 0.0 Presidente Getulio
3ª Rodada – Blumenau  0.0 X 3.0 Sao Bento
4ª Rodada – Sao Bento   3.0 X 0.0 Mafra
5ª Rodada – Petrolandia 0.0 X 3.0 Sao Bento

RESULTADO FINAL:

Campeã   Sao Bento          15  
Vice  Blumenau                  10.5
3 Lugar  Jaragua do Sul     8.5 
4 Lugar  Mafra                       7   
5 Lugar  Presidente Getulio 4   
6 Lugar  Petrolandia        0   

O masculino da EEB São Bento foi composto por Bruno Sluminski, Vitor Mizael Heleodoro Mares e Gustavo Tschoeke. Foram seis mathes com dezoito partidas e quinze vitórias e três empates, com vitória decisiva sob a forte equipe o Colégio Evangélico de Jaragua do Sul treinado por Mauricio Berti.

EEB São Bento conquista Tri-campeonato com mesma equipe 2009 e manterá base principal para 2011

PARCIAIS:

1ª Rodada –  Sao Bento 3.0 X 0.0 Timbo
2ª Rodada – Petrolandia 0.0 X 3.0 Sao Bento
3ª Rodada – Sao Bento 2.5 X 0.5 Jaragua do Sul
4ª Rodada – Ibirama 0.0 X 3.0 Sao Bento
5ª Rodada – Sao Bento 2.0 X 1.0 Pomerode
6ª Rodada – Pouso Redondo 0.0  X 3.0 Sao Bento
7ª Rodada – Sao Bento BYE                

RESULTADO FINAL:

Campeão Sao Bento      16.5
Vice Jaragua do Sul 15.5
3 Lugar Pomerode       11  
4 Lugar Timbo          9   
5 Lugar Ibirama        7   
6 Lugar Pouso Redondo  4   
7 Lugar Petrolandia    0   

Próximo passo será manter desempenho na etapa Estadual que ocorrerá em São Bento do Sul nos dias 29 e 30 ou 30 e 31 com quatro participantes em cada naipe; o Campeão terá direito a vaga nos Jogos Escolares Brasileiros organizado pelo Comite Olimpico Brasileiro no mês de setembro e que terá como sede Fortaleza.

Estudos – Meio Jogo


O propósito desta posição apresentada é que você faça uma análise completa e sistemática, ou seja, indentificar as variantes principais e as subvariantes. O tema aqui é a organização no fazê-lo, pois, o principal é concluir cada variante e subvariante para aí então passar a seguinte, chegando assim a uma resposta mais próxima ou exata de qual será o melhor lance.

É muito comum o enxadrista ficar “flutuando” de uma variante para outra, sem eleger quais são realmente principais e  sem apronfundar de forma apropriada cada uma delas, e o pior, ao ver o tempo se esgotando rapidamente escolhe um lance não eleito nestas análises!

Resposta: xadrezeduca@globo.com

Estudos- Abertura


Por base, nas primeiras aulas dos iniciantes costumamos enfatizar a realização do roque, bem como, evitar peões dobrados. Não bastasse isso, no exemplo que segue, as pretas jogaram trocando todas as peças como se isso solucionasse algo e trouxesse pra si uma posição igual com a esperança de um empate. Temos que tirar nossas próprias impressões das jogadas do adversário e das partidas que estudamos para entender melhor o que se passa na cabeça de quem conduz um lado ou outro do tabuleiro. Não é arte adivinhatória, mas um soma de experiências e qualidades desenvolvidas ao longo da prática no nobre esporte.

J. Blackburne x W. Gundry
J. Blackburne x W. Gundry

10. h3 Bf3, 11.Df3 Cd7, 12.c3 Te8, 13.Bd2 Te1, 14. Te1 Rg8, 15.Te8 Cf8, 16.Df5 Db6, 17.Dd7 Dc7, 18.Df5 Db6, 19.Bc4 Dc7, 20.Bh6 c5, 21.Dg4 g6, 22.Df4 1-0

Se 22. … Bf4, 23.Tf8;

Ou 22. … f5, 23.Tf8 Bf8, 24. Dc7;

Ou 22. … Db6, 23. Df6;

Ou 22. … De7, 23. Te7 Bf4, 24. Bf7 .

Três dicas: 1-Faça o roque o mais cedo possível; 2-Evite peões dobrados e 3-Evite deliberadamente ficar na defensiva, o único que fazia isso e vencia era o Rocky Balboa do filme de Sylvester Stallone, e isso, é um filme; muito bom, mas um filme.

Abertura, Meio-jogo e Finais – Estudos


Como jogar a abertura? Por “decoreba” ou conceito?

Como conduzir o meio-jogo? Treinar como?

E os finais? Muita técnica a ser aprendida e conceitos desenvolvidos! Este será nosso tema hoje:

O primeiro final que apresento é de 1922 (J. Sehwers) e aparece no terceiro capítulo do livro Segredos do Treinamento em Xadrez (Dvoretsky). A idéia do compositor deste final era de que as brancas conseguiriam empate após: 1.Tf7 Rg1, 2.Bf6 Tf6, 3.Ta7 e2, 4.Ta2 e1=D, 5.Tg2 Rf1, 6.Tg1! Rg1 afogado. O candidato a Mestre de 11 anos, Dreiev não contente com enunciado (tablas) insistiu em encontrar uma forma de ganhar, a final, as pretas tinham uma torre de vantagem e encontrou um meio! Encontre você também!

J. Sehwers (1922)

Aqui segue um problema de 1973 (Fritz) onde jogam as brancas:

Fritz (1973)

Respostas: xadrezeduca@globo.com

IX Circuito de Xadrez Escolar de São Bento do Sul – 2010


O mesmo vale para 2011…

Parece que foi “ontem” que meu sonho ser tornou realidade, pois, após oito anos de árduo trabalho e constante inovação, o IX Circuito de Xadrez Escolar de São Bento do Sul demonstra força total em 2010. Este ano, mantivemos a inédita premiação em livros (quase dois mil reais) para as escolas melhor classificadas e implementamos premiação especial para professores/técnicos (quase um mil reais) melhor classificados.

E quanto a auto-estima de nossos filhos? Precisa tudo isso? Precisa contemplar a todos? Ou seria melhor assistir nossos filhos praticando atividades “ditas” educacionais excluídos em função de um formato que privilegia apenas “o melhor”? Pois muitas vezes não somos os pais que correm para abraçar nosso filho após fazer o ponto, ou após a marcação do gol, somos aqueles que tem o árduo trabalho de RESGATAR a AUTO ESTIMA de nossos filhos completamente destruída em momentos como esses.

Relação entre derrota e vitória: Sabemos que no mundo real as coisas funcionam em outra dinâmica, pois não podemos ser bons em tudo, mas são unânimes os especialistas em desenvolvimento da criança que afirmam que o incentivo ensina muito mais que a crítica, e no XADREZ, A DERROTA É TÃO IMPORTANTE QUANTO A VITÓRIA, pois fato de ENSINAR O PROCESSO DE ANÁLISE, permite o APERFEIÇOAMENTO e retroalimentação da MOTIVAÇÃO para TENTAR NOVAMENTE!

Mas afinal o que é “Educacional? Então devemos privar nossos filhos de frustrações? NÃO, certamente não, porém, temos no Xadrez a oportunidade de trabalhar conceitos como respeito, disciplina, persistência, paciência, entre tantos outros. O conceito de atividade educacional significa jogar igualmente um evento todo, sem que ninguém seja desclassificado. A propósito, este ano mantivemos a novidade implementada desde 2005, premiando a participação para todos os alunos que jogam até o final! ISTO É ESPORTE EDUCACIONAL! Faço questão de dizer que no momento da entrega, enfatizo que ninguém ganhou o prêmio de participação, mas sim CONQUISTOU, mantendo-se  firme, jogando independentemente do resultado. Porém, sem banco de reservas, NO XADREZ O JOGADOR É O PROTAGONISTA SEMPRE!

E quanto ao Professor? Sempre acompanhando e estimulando seus alunos, as vezes sem suporte nenhum, mas ficando até o fim dos jogos e fora de seu horário…recebe…ás vezes, muito obrigado e nem sempre uma medalha…Aqui de forma inédita implementamos em 2009 e mantivemos para 2010 prêmio em especial: eletros! Úteis e de longa lembrança para o empenho do Professor que se dedicou mais aos seus alunos e por assim dizer fez jus a colocação obtida e recebe mais que um tapinha nas costas com -parabéns professor! Reconhecer o profissional e valorizá-lo de forma concreta me parece extremamente necessário e coerente, principalmente num meio escolar em que se fala constantemente em melhorar as condições para o aluno e o professor fica de lado e não é lembrado.

E quanto às escolas? E as escolas tão alvejadas de convites para competições escolares que tem que “ser virar nos 30″ junto as APPs para conseguir um uniforme ou mesmo deslocamento? Além das medalhas e fotos recebem o que? É justo dizer que a própria competição em si traz consigo o desenvolvimento na prática de vários valores pregado e desenvolvidos na escola e sociedade e o intercâmbio dos mesmo no meio esportivo é fundamental; mas será que a organização da competição presa estes valores desde a arbitragem e conduta de todos que a envolvem no  momento do planejamento até  a execução? No meu caso, neste evento, digo que sim! Faço em forma de INCLUSÃO. Neste caso especifico até mesmo escolas mais distantes e pequenas sente-se grandes ao enfrentar as ” maiores” e vencê-las, dado a organização no formato de competição que não preteri a ninguém, e sim a participação de TODOS  de forma IGUAL! Reconhecer a escola e enrique-la no processo pelo qual a sociedade espera que ela cumpra, isso é que me move também ao realizar este evento. Premiação em livros? Solução estupenda, nunca é o bastante o acervo de uma biblioteca, nunca o será, não melhor maneira de mostra na prática a parte educacional de um esporte e de um evento ao fazê-lo reconhecendo os melhores com livros!

Quanto a contribuição: Tive chance de trocar idéia com um competente e experiente professor da área, e ao indagá-lo sobre quem ou qual modalidade teria feito isso antes em nossa Cidade, o silêncio veio como resposta de um estrondo “NINGUÉM”. Mas isso não importa, pois minha intenção não foi, não é e nunca vai ser criticar outras modalidades, mas sim  valorizar aquela que possui imensurável contribuição para São Bento do Sul e Região. Inserimos SBS no mapa do Brasil das respeitadas equipes de Xadrez, nossos RESULTADOS falam por si.

O texto esta inacabado…em breve concluo….enquanto isso na sala de justiça……segue o folder!

XADREZ EDUCA

Educação, cultura, esporte e saúde!